flash

Como semear e tratar um relvado

                     

Generalidades 

Criar um espaço verde no seu jardim com um relvado, é uma tarefa relativamente fácil e cuja vantagem é exigir pouca manutenção. Existem hoje no mercado diversos acessórios que poderão ajudá-lo a manter este espaço e a tornar esta tarefa agradável.

 

Tipos de relva

 

Relva Convencional - é uma relva de boa qualidade estética, com necessidades de manutenção não muito exigentes.

Mantém um aspeto uniforme durante todo o ano.

Rápida implantação e germinação, adapta-se bem a qualquer terreno e prefere um clima suave. Ideal para jardins públicos e privados, tolerando bem as pisadas e o recreio. Pouco aconselhável o encharcamento do solo. (Na Maxmat - “Primavera”) (Fig. 1).

 

Relva tipo Rústico - é uma relva com um bom aspeto estético, muito resistente e de pouca manutenção. Adapta-se bem com uma manutenção escassa, não sendo exigente em aparar e arejar. Tem uma rapidez de aplicação média, mas uma vez estabelecida é a mais dura e resistente. O corte ideal é produzido à altura de 40 mm, apesar disso suporta cortes com medidas inferiores, nunca abaixo de 25 mm. Tem uma boa resistência ao pisar e às brincadeiras. Tem uma boa resistência ao encharcamento do solo.

 

Pode-se usar na maioria dos relvados: - Jardins públicos; jardins privados; campos desportivos. (Na Maxmat - “Rustic”)

 

Relva Qualidade Profissional (Desporto) - Relvado com excelente resistência ao pisar, de crescimento lento, com máxima densidade de plantas, com cor e

aspeto altamente uniforme. De rápida instalação no terreno.

 

Aceita cortes de 8 a 10 mm, conforme o uso a que será sujeita. Pouco aconselhável o encharcamento do solo. Para se conseguir o máximo rendimento, deste tipo de relva, é aconselhado o uso de fungicidas (para tratamento), arejar (escarificação) e aparar periodicamente.

 

É ideal para a maioria dos relvados de grande qualidade, públicos, privados, campos de desporto, saídas dos campos de golf, etc. (Na Maxmat - “Tundra”).

 

Relva para Replantação (reparação de relvado) - relva ideal para efetuar uma replantação em áreas onde se pretende uma solução rápida e eficiente. De implantação rápida (cobre as falhas em 4/5 semanas). (Na Maxmat - “Presto”).

 

A preparação do solo

 

No caso do terreno não se encontrar apto para receber as sementes de relva deverá:

 

1. Lavrar o solo com auxílio de um ancinho e uma enxada, a uma profundidade de cerca 25 cm (Fig. 2);

2. Eliminar pedras, raízes e ervas daninhas do terreno;

3. Misturar com a terra os adubos necessários para um crescimento e propagação das sementes;

4. Alisar o terreno com o auxílio do ancinho, passando posteriormente um rolão por cima. Deverá repetir até o terreno ficar plano.

 

A terra deverá estar seca (Fig. 3).

 

Semear a relva

A relva deve ser semeada na Primavera ou no princípio do Outono, devendo a terra estar seca e quente.

 

Não deverá ser semeada em tempo de vento ou chuva. Cada embalagem tem no seu interior um saco com misturas de relva, o que lhe permite uma garantia

de melhor adaptação e implantação em quase todos os tipos de terreno.

 

Para que a sementeira corra de feição e os resultados sejam os melhores:

 

1. Deverá misturar bem as sementes contidas no invólucro;

 

Deve semear em dois passos cruzados (Fig. 4), para obter uma melhor cobertura do terreno (pode semear fazendo-o à mão

ou utilizando um semeador) (Fig. 5/6);

 

2. Utilize em cada passo cerca de metade das sementes a semear;

3. Evite semear duas vezes no mesmo local, podendo demarcar o terreno se achar útil;

4. Enterrar ou cobrir superficialmente as sementes (0,5-1 cm);

5. Passar novamente o rolão, para compactar e aconchegar as sementes à terra (Fig. 7);

6. Regar o terreno, de forma suave, mantendo-o sempre húmido até que nasça a relva (não regar nunca em forma de jacto ou com muita pressão de água) (Fig. 8).

 

A rega deverá ser feita duas vezes por dia, ao início da manhã e ao final da tarde (aconselhável programador de rega e aspersores para obtenção de melhores resultados).

 

Como cortar a relva

A relva deverá ser cortada quando alcançar uma altura de aproximadamente 15 cm.

 

O corte pode ser feito de forma manual ou mecânica:

 

Manual - Tesoura/carro com serra (Fig. 9).

 

Mecânica - Corta relva, podendo este ser manual, com motor elétrico ou com motor a explosão (gasolina/diesel) (Fig. 10).

 

Nas áreas em que tal o permita, o corte com uma máquina de cortar relva com motor, é aconselhável, uma vez que pode regular a altura de corte de relva, obtendo desta forma melhores resultados à primeira passagem. Assim, evita-se fazer passagens sucessivas, correndo o risco de danificar irremediavelmente o relvado porque a terra ainda se encontra muito fresca e a relva muito tenra. No caso de optar por cortar a relva com uma máquina manual, e uma vez que estas normalmente não possuem cestos para recolha de aparas, deverá proceder à remoção das aparas com uma vassoura de relva (Fig. 11).

 

Nos locais onde não puder cortar com máquina de cortar relva deve usar tesoura (na primeira vez que corte) e ou aparador de relva (para pequenos espaços ou canteiros).

 

Caixa de Ferramentas

  • Ancinho
  • Rolo
  • Vassoura para relva
  • Semeador
  • Balde
  • Regador
  • Mangueira com aspersor
  • Máquina de cortar relva

 

 

Nota: As indicações dos Conselhos do Max, são dadas segundo os procedimentos que a Maxmat considera serem os mais adequados, mas devem ser entendidos como recomendações sem compromisso.
O Cliente deverá verificar a idoneidade dos produtos para os fins previstos.
A Maxmat assume unicamente a responsabilidade da qualidade de todos os produtos comercializados nas suas lojas.